sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Armamento seria dividido entre CV e PCC

*Do portal R7.comUm consórcio envolvendo as facções Comando Vermelho (CV) e Primeiro Comando da Capital (PCC) pode ter sido o responsável pelo grande arsenal apreendido na tarde da última quinta-feira, na ponte da Amizade, na fronteira entre o Brasil e o Paraguai. Foram encontrados dentro de um ônibus de turismo 40 granadas, sete fuzis (sendo cinco de calibre ponto 30, arma antiaérea), cem carregadores para fuzil FAL, quatro pistolas, uma submetralhadora e 15 mil munições.

O delegado de Foz do Iguaçu (PR), Marco Berzoini Smith, afirmou que o responsável pelo armamento que foi preso é de Marília (SP), cidade apontada como berço da principal organização criminosa paulista. No entanto, segundo ele, os tipos das armas e munições encontradas é de uso característico de traficantes do Rio de Janeiro. Fuzis antiaéreos, por exemplo, são apreendidos na capital carioca com frequência.

Para o delegado, uma das três grandes facções do tráfico no Rio de Janeiro podem estar usando integrantes do grupo paulista para conseguir o armamento na região da fronteira. Embora o ônibus tenha saído do Paraguai, Smith acredita que o armamento pode ter vindo da Argentina. Um dos fuzis tinha o emblema do Exército argentino.

O homem preso já responde por vários crimes em São Paulo, como tentativa de homicídio, roubo e porte ilegal de armas. Em depoimento, ele não contou para onde ia as armas mas disse que estava transportando apenas munições para pagar dívidas na cadeia.

O delegado contou que uma das granadas transportadas no ônibus foi achada sem o pino, o que poderia ter provocado a tragédia. O artefato teve que ser detonado. Das 15 mil munições, 13 mil eram para calibre de fuzil 762, mil de ponto 30 e outros mil de 556.

O arsenal foi recolhido durante uma operação de rotina que teve o apoio da Receita Federal. Os agentes abordaram o veículo e desconfiaram do pequeno número de passageiros - apenas cinco adultos e duas crianças. Os explosivos e o armamento foram encontrados num fundo falso sob o ônibus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário