terça-feira, 24 de agosto de 2010

PM descarta irregularidade e dá prêmio a policiais

A Polícia Militar está mesmo convencida de que não houve qualquer irregularidade no tiroteio que culminou numa manhã de terror em São Conrado, sábado. Embora alguns PMs tenham dito que receberam informações sobre o deslocamento de traficantes, entre eles Nem (chefão da Rocinha), o discurso adotado por oficiais e pelo secretário de Segurança é o mesmo: os PMs se depararam com os bandidos e reagiram à "injusta agressão", como eles costumam dizer.

A informação de alguns policiais era que eles tinham a informação sobre a saída de bandidos do Vidigal para a Rocinha e tentaram surpreender os traficantes. Os PMs não teria esperado, no entanto, que os marginais fossem tantos, cerca de 60, e que estivessem tão bem armados.

A secretaria de Segurança não quer deixar qualquer dúvida a esse respeito, tanto que vai premiar os PMs que participaram da ação, como forma de dar o assunto por encerrado. Assim, nenhum procedimento apuratório será instaurado.

Esse, aliás, era o único ponto questionável do ocorrido sábado. Caso a polícia admitisse que tentou surpreender os bandidos e que a ação foi tão mal planejada a ponto de bandidos invadirem um hotel, prédios, lojas e deixaram a população em pânico, seria instaurada uma tremenda crise. A conta cairia na conta da PM e em pleno período eleitoral, quando a corporação já garantiu a reeleição do governador Sérgio Cabral Filho através das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

De qualquer forma, parte do bando de Nem foi capturado, reféns libertados, oito fuzis retirados de circulação e nenhum inocente ferido. Com uma criminosa morta e quatro PMs feridos, até que, diante do caos, o saldo foi positivo.

2 comentários:

  1. O Beltrame disse q o Marquinhos Niterói e mais impotante q o Nem? Marquinhos não ta morto ? me responde ai Marcelão

    ResponderExcluir
  2. marquinho ou marcelinho?

    ResponderExcluir