segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Dez tentativas de invasão e 23 mortes em 2010

Há pouco mais de uma semana, bandidos da favela do Muquiço, em Guadalupe, tomaram um trem de manutenção da Supervia na estação e Deodoro e obrigaram o maquinista a seguir em direção à favela da Palmeirinha, onde mataram quatro pessoas num pagode, segundo informações do 9º BPM (Rocha Miranda).

No dia seguinte, madrugada de sábado para domingo, foi a vez de um bonde da Palmeirinha tentar invadir o Muquiço. Nas duas empreitadas, houve intenso tiroteio, o que deixou moradores da região apavorados. O Muquiço é dominado pelo TCP, enquanto na Palmeirinha, o território é do CV, que tomou a favela de uma milícia.

Há uma outra versão para os tiroteios ocorridos na favela do Muquiço. Bandidos da comunidade, ligados ao TCP, teriam tentado aplicar um ‘golpe de estado’ e mudar o controle das bocas de fumo para o Comando Vermelho, apoiados por traficantes da Palmeirinha. Três dos dissidentes teriam sido mortos pelos traficantes do Muquiço.

Desde o início do ano já foram pelo menos 10 tentativas de invasão a favelas do Rio por traficantes rivais, com pelo menos 23 mortes, entre inocentes, traficantes e policiais. Entre as favelas que sofreram com invasões estão o Morro da Serrinha, em Madureira (4 mortes); Buraco do Boi, em Niterói (4 mortes); Vila Joaniza, na Ilha do Governador (3 mortes); Parque das Palmeiras, Nova Iguaçu (4 mortes); Juramento, em Vicente de Carvalho (2 mortes); Urubu, em Pilares (1 morte); Fumacê, em Realengo (1 morte) e Palmeirinha, Guadalupe (4 mortes).

Na semana passada, houve ainda tentativa de invasão à comunidade da Covanca (milícia), em Jacarepaguá, por bandidos do Camarista-Méier (CV), impedida por PMs do 18º BPM (Jacarepaguá).

Nenhum comentário:

Postar um comentário