sábado, 7 de agosto de 2010

Claudia Costin x Eduardo Paes

Uma das secretárias mais badaladas da prefeitura do Rio tem entrado em rota de colisão com o prefeito Eduardo Paes. Em menos de um mês Claudia Costin já foi desmentida pelo prefeito pelo menos três vezes, e sempre com intervalo de apenas 24 horas.

O primeiro caso aconteceu quando a secretaria municipal de Educaçã0 manisfestou a intenção de blindar paredes de 150 escolas consideradas em áreas de risco. A notícia ganhou destaque nos jornais. "Vou conversar com a equipe escolar e verificar se isso (blindagem) pode ser útil. Esta semana, teremos uma equipe de psicólogos e assistentes sociais na escola, e eu vou lá ver com eles o que pode ser feito. Se eles acharem bom, vamos fazer, sim", explicou a secretária Claudia Costin, na ocasião. No dia seguinte, a prefeitura negou o projeto.

A segunda contradição aconteceu após a morte do garoto Wesley, de 11 anos, dentro de uma sala de aula do Ciep Rubens Gomes, em Costa Barros. "Ninguém vai botar muro nenhum. Eu não vou admitir irracionalidades. É preciso que esta escola volte à sua normalidade dentro do possível", disse Paes. Um dia antes, a secretaria havia anunciado que estudava a medida e que havia projeto em fase de estudo.

O terceiro, e mais recente, episódio entre Costin e Paes foi motivado pelas obras em um Ciep, em Irajá, alvo de oito furtos nos últimos três meses. Em péssimas condições, a unidade iria passar por obras emergenciais, que, de acordo com a secretaria de educação, terminariam em seis meses. Depois da repercussão negativa do fechamento da escola, a prefeitura, no dia seguinte, anunciou as obras, mas com interdição de apenas 15 dias.

Enquanto a secretaria de educação anunciou o início das obras para segunda-feira, na sexta-feira à tarde, três dias antes, já havia operários trabalhando no Ciep Antônio Candeia Filho. Não sabemos o que acontece nos bastidores entre a secretária e o prefeito, mas já está pegando mal...

Nenhum comentário:

Postar um comentário