sexta-feira, 5 de março de 2010

É pra rir: mortandade de peixes, maconha hidropônica e atendimento nas DPs

Algumas pérolas que ouvimos no dia-a-dia merecem ser compartilhadas com o maior número de pessoas possíveis. Vejamos alguns exemplos da semana passada:

1- No dia em que uma grande quantidade de peixes apareceu morta na Lagoa Rodrigo de Freitas, um dos principais cartões postais da cidade, houve uma coletiva de imprensa com a secretária estadual do ambiente, Marilene Ramos. Perguntada sobre a quantidade de peixes mortos, ela mandou: "Ainda não temos um quantitativo fechado, mas deve ser algo em torno de 500 quilos".
Dias depois, a Comlurb divulgou um número absurdamente superior e mais fiel à realidade: aproximadamente 80 toneladas.

2- "... eles foram presos com maconha hidropônica, senhores! Para vocês que não sabem, maconha hidropônica é aquela geneticamente modificada para ficar ainda mais potente". Essa pérola foi do apresentador da TV Record, Willian Travassos, durante uma edição do RJ Record. Na verdade, hidropônico é qualquer vegetal cultivado apenas na água sem terra. A maconha de laboratório é o skunk, também conhecido como supermaconha.

3- A última foi do chefe de Polícia Civil, delegado Alan Turnowski, ao falar sobre o Dedic, programa que permite ao cidadão fazer um registro de ocorrência em domicílio, e o atendimento de maneira geral nas delegacias do estado. "Peço aos policiais que coloquem as suas mães no lugar das vítimas para atender a população com mais carinho". Até parece...

Nenhum comentário:

Postar um comentário