segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

PMs prendem dois bombeiros em Santa Cruz

Texto extraído do jornal Meia Hora

Dois cabos do Corpo de Bombeiros foram presos na madrugada de ontem, em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio, após se envolverem em confusões: um por fazer arruaça em via pública e trocar tiros com policiais militares, e o outro por bater na mulher.

Por volta da 0h30, o cabo Alan Oliveira, 30 anos, foi preso após ter trocado tiros com policiais do 27º BPM (Santa Cruz). O fato aconteceu na Rua Gilson Cunha Brum, próximo à estação ferroviária Tancredo Neves. Segundo os policiais, Alan, que estava em EcoSport prata com mais três amigos, se divertia fazendo disparos a esmo, de dentro do carro, com revólver calibre 38, sem se importar com quem passava pelo local — apesar disso, ninguém foi ferido pelos tiros.

Alertada pelo barulho dos disparos, uma equipe do 27º BPM que estava na região tentou abordar o grupo, que fugiu do cerco enquanto o bombeiro atirava contra os policiais. Depois de preso, o quarteto de arruaceiros foi levado para a 34ª DP (Bangu), que funcionava como central de flagrantes da região.

Lá, os policiais descobriram que o revólver usado por Alan estava com a numeração raspada. Ele foi autuado por porte ilegal de arma e disparo de arma de fogo em via pública.

Bateu na mulher
Cerca de meia hora depois, outro cabo bombeiro se meteu em confusão e acabou no xadrez. Fábio Cristiano da Costa, 37, foi preso por outra equipe do 27º BPM após agredir a mulher, Ana Paula Viana da Costa, 30, no Conjunto Nova Sepetiba. O bombeiro foi autuado na 35ª DP (Campo Grande) com base na Lei Maria da Penha. Ana Paula, que ficou com escoriações, foi medicada no Hospital Pedro II, em Santa Cruz, e liberada em seguida.

Um comentário:

  1. isso ai é o efeito cabral.
    policia...bombeiros...professores...médicos estão todos abandonados pelo governador.
    esses profissionais perderam mesmo o respeito , já que o governador não respeita eles.
    virou bagunça o rio de janeiro , estado sem comando.

    ResponderExcluir