domingo, 22 de novembro de 2009

Samba do crioulo doido na Fórmula 1

A equipe campeã do mundo este ano logo em sua estreia, a Brawn GP, nãoexiste mais. Foi vendida para a Mercedes, que terá novamente um timepróprio, depois de mais de 50 anos. Curiosamente, a Brawn haviaassumido a estrutura da Honda, que deixou a Fórmula 1 no ano passado.

Mas a Mercedes não contará com o campeão deste ano, Jenson Button, quefoi para a McLaren. Especulou-se que Kimmi Raikkonen, dispensado daFerrari, seria seu principal piloto, mas as negociações não avançaram.Agora, já se fala que o heptacampeão mundial Michael Schumacher, queesteve para voltar à Ferrari este ano para substituir Felipe Massa,poderá pilotar um dos carros da marca alemã.

A julgar que as grandes marcas não costumam ter vida longa na Fórmula1, vide os casos da Honda, da BMW e da Toyota, a continuidade daMercedes na categoria é uma grande incógnita. Mais recentemente, afábrica alemã vinha fornecendo motores para a McLaren, do qualconquistou três títulos.

A McLaren contratou o campeão Button mas esteve para acertar com KimmiRaikkonen. A equipe agora conta com os dois últimos vencedores dacompetição já que o inglês Lewis Hamilton continua. A Ferrari terá avolta do brasileiro Felipe Massa, que será companheiro do espanholFernando Alonso, bicampeão em 2005/2006.

Rubens Barrichello se transferiu para a sumida e decadente Williams,que não ganha nada há bastante tempo. A única dupla totalmente mantidafoi a Red Bull, que contará com Sebastian Vettel e Mark Webber para oano que vem. Vettel, no entanto, está na mira da Mercedes para 2011.

E para terminar o ciclo de novidades no circo, teremos a volta datradicional equipe Lotus, que conquistou sete campeonatos nos anos 60e 70 e que estava fora da Fórmula 1 desde 1994. Sem falar na estreiade Bruno Senna, sobrinho de Ayrton Senna, na também estreante equipeCampos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário