quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Dança das cadeiras na Polícia Civil

Deu no Boletim Interno da Polícia Civil mais um capítulo da recorrente dança das cadeiras na corporação. Diante das mudanças, vale alguns comentários.

Cheio de moral, Carlos Augusto Nogueira Pinto deixa a 16ª DP (Barra da Tijuca), onde permeneceu por três anos (tempo recorde). Há tempos Nogueira falava em sair da Barra para uma unidade da Zona Sul e conseguiu ficar com a 9ª DP (Catete).

Monique Vidal retorna à Copacabana, mas desta vez fica na 13ª DP (que dizer ser Ipanema). Ela deixa a 6ª DP (Cidade Nova), onde assume Fernando César Reis.

Depois de fazer um bom trabalho à frente da Deat, a delegacia do Turismo, Fernando Veloso, foi para a 7ª DP (Santa Teresa), onde nem Nextel tem sinal. Agora volta ao Leblon, mas para a 14ª DP (Leblon). Tércia Amoedo fica como a 7ª DP.

Região com altos índices de criminalidade, a 19ª DP (Tijuca) também vai mudar. Walter de Barros se aposenta e dá lugar a Luís Claudio Cruz.

Outro destaque que merece ser lembrado é a mudança na 35ª DP (Campo Grande). Ronald Hurst assumiu a delegacia em meio a uma crise envolvendo milicianos e informantes do ex-titular da unidade, mas conseguiu colocar ordem na casa. Também mandou bem, mas dá lugar a Fábio Barucke, que andava envolvido com a força-tarefa na região. Antes, esteve na 74ª DP (Alcântara). Como se pode ver, algumas decisões são meramente políticas.

As delegacias referentes às áreas dos morros dos Macacos, 20ª DP (Vila Isabel), e São João, 25ª DP (Engenho Novo), também tiveram seus delegados trocados. Na primeira, assume Leila Goulart, que deixa a 37ª (Ilha), e na segunda, quem comanda é Carlos Henrique Machado.

Um comentário:

  1. essas informações só interessam aos jornalistas....

    ResponderExcluir