sábado, 12 de setembro de 2009

Violência está longe de ser exclusividade do Rio

Dizem por aí que a imprensa paulista destaca muito mais a violência do Rio, na comparação com a cobertura local. Concordo, mas compreendo algumas razões para isso. Fato é que episódios de violência extrema ou bizarros acontecem em qualquer grande metrópole do mundo.

Sábado, numa passada rápida pelo portal da secretaria de Segurança de São Paulo, lá estavam as seguintes notícias:

- Namorado mata estudante e se entrega à PM
Detalhe: a menina tinha 13 e o tal namorado 17. A morte foi por disparo de arma de fogo.

- Mulher escondia drogas na mochila do Filho
Detalhe: era um quilo de crack na mochila de um menino de 8 anos (foto).

3 comentários:

  1. O Rio é uma vitrine. Talvez isso explique porque a violência na ex-capital do Brasil gere tanto interesse. Não se pode deixar de lado também a rivalidade existente no inconsciente coletivo entre Rio e São Paulo.

    Fato é que a violência é um fenômeno social que atinge quase todas as grandes cidades do mundo. O que muda é a forma como a imprensa local divulga os fatos e a repercussão que as notícias ganham nas demais localidades.

    ResponderExcluir
  2. A violência tornou-se um balcão de negócios. Dilvugar assassinatos noticiando prisões ou fazer política faturando tragédias pessoais, parte da imprensa brinca de Deus e escolhe qual história contar- e de que forma. A imprensa é dona de várias realidades. E o povo só vive uma.

    ResponderExcluir
  3. O Rio é uma merda mesmo, há muito marketing em torno de cidade maravilhosa. aqui é a capital mundial da bala

    ResponderExcluir