sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Alerj aprova fim das centrais de flagrante

A Alerj aprovou nesta quinta-feira projeto de lei que proíbe a centralização dos registros de prisão em flagrante em algumas delegacias do estado, aos fins de semana. A proposta é da deputada Alice Tamborindeguy (PSDB).

A idéia é boa, reconheço. O problema é o efetivo de delegados da Polícia Civil. A parlamentar argumenta que a solução são concursos públicos. Perfeito. Mas sabemos também que essas coisas não são feitas do dia para a noite. Depende de uma série de fatores, entre eles o orçamento. Além disso, um novo concurso para delegado leva tempo.

Penso ainda que antes de elaborar o projeto, seria interessante fazer um estudo para verificar, aos fins de semana, o movimento nas delegacias, quantos flagrantes registram. Imagino que no interior e até em algumas unidades da capital, a quantidade de flagrantes deve ser muito pequena.

Antes da aprovação do projeto, é preciso uma avaliação do custo-benefício. Não que eu seja contra o projeto, mas há lugares como o Centro, a Zona Sul e a Zona Norte do Rio, em que há delegacias muito próximas, o que viabiliza a existência das centrais, que, é bom lembrar, existem apenas para flagrante. Se você quiser registrar qualquer crime, pode fazê-lo normalmente em qualquer delegacia.


O projeto ainda aguarda a canetada do governador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário