segunda-feira, 3 de agosto de 2009

S.O.S. Fluminense

O Fluminense mandou o Parreira embora e contratou Renato Gaúcho. Mas não adiantou rigorosamente nada. O novo técnico não venceu um só jogo até agora e o time ainda caiu para a lanterna do Brasileirão. São 11 jogos sem vencer. Um grande vexame.

Não dá para entender como um clube que hoje tem um dos maiores patrocinadores do futebol brasileiro, a Unimed, consegue fazer uma campanha tão ridícula como essa.

Desde o início do ano, o patrocinador tem feito várias contratações equivocadas. Trouxe uma penca de Leandros (Amaral, Domingues, Bonfim, um ex-Vitória), Diguinho, Roger, Jaílton, entre outros (foto). Poucos ficaram e, os que ficaram, como é o caso do Leandro Amaral e do Diguinho, quase não jogam. Thiago Neves voltou e não jogou rigorosamente nada. E a grande estrela da companhia, Fred, se machucou, arrumou um monte de confusão e não sabe quando volta à equipe.

Certamente, o tricolor tem condições de se recuperar e escapar da zona da degola. Entretanto, com grana, a Unimed deveria investir na contratação de jogadores de ponta para o Fluminense. Mas pelo que se ouve, os reforços pretendidos não empolgam. Falaram no veterano lateral-esquerdo Roberto Carlos, nos irregulares meia Rosinei (ex-Corinthians) e atacante Souza (atualmente no Timão). A última foi a volta de Roni, que também está longe de ser a 'salvação da pátria'.

Falta competência administrativa e falta visão dos que bancam o clube. No ano passado, o tricolor carioca quase caiu. E já tem histórico de outros rebaixamentos.

2 comentários:

  1. O Fluzão vai alcançar seu objetivo este ano: garantir vaga na segundona para, em 2010, limpar sua honra manchada por uma vergonhosa virada de mesa que lhe conferiu a passagem da terceira para a primeira divisão, sem escalas. Convenhamos: todos os grandes que caíram voltaram à Série A jogando bola. Faltou o Fluzão. Vamos lá, tricolor: o ferimento não pode sarar!

    ResponderExcluir