segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Falta de transparência ou medo de alguma coisa

Toda irregularidade cometida por um servidor público (ainda mais sendo ele um policial) tem que ser de conhecimento público. Pois bem, no caso da Polícia Militar, o boletim interno da corporação era a fonte para a divulgação dos fatos, na parte chamada Justiça e Disciplina. Nos últimos tempos, porém, a própria PM vem tentanto restringir o acesso a este periódico de modo a dificultar que a opinião pública consiga as informações.

No ano passado, a corporação acabou com a publicação da senha do boletim posterior no boletim do dia. Ou seja, para conseguir a senha seguinte, o policial teria que pedir a informação em um setor reservado do seu respectivo batalhão. Essa mudança, entretanto, não impediu que jornalistas tivessem acesso às senhas dos boletins e os consultassem.

Agora, o novo comandante resolveu criar um novo boletim reservado com os casos de justiça e disciplina. Eles não estarão mais inseridos no boletim interno tradicional. Estranhíssima medida, que certamente vai criar entraves para a imprensa conseguir informações, principalmente os repórteres que estão sempre fuçando o boletim, fonte inesgotável de pautas.

2 comentários:

  1. Pergunta: a lei permite isso? Que se omitam informações que devem ser abertas ao público?

    ResponderExcluir
  2. porque será que todo mundo só quer saber da vida dos pms,poruqe vcs nao vao fuçar a vida dos advogados,,politicos jornalistas viciados,será que manchetes de pms vendem mias jornais.eu acho que vcs são muito recalcados.

    ResponderExcluir