segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Delegados do Rio ameaçam greve

Os delegados de polícia do Rio de Janeiro lançaram um alerta de estado de greve por aumento salarial, dirigido diretamente ao governador Sergio Cabral.

A categoria considera “ilegal, injusta e insuportavel” a situação salarial dos cerca de 900 delegados do Estado, principalmente os mais novos, em relação às demais carreiras jurídicas como magistrados, procuradores e defensores.

Segundo o alerta divulgado após uma assembléia na Associação dos Delegados (Adepol) “efetivamente o governo Sergio Cabral tem sido pior até do que os mandatos do ex-governdador Leonel Brizola, de triste memória, em relação ao tratamento remuneratório que deu às carreiras jurídicas, exatamente o que ocorre hoje no atual governo quanto aos delegados.”

“Mesmo os governos Garotinhos, temos que reconhecer, deram um tratamento muito mais digno aos delegados, do que vem dando o governador Sérgio Cabral, apesar de suas promessas”, disse Wladimir Reale, presidente da Adepol.

3 comentários:

  1. Creio que esta classe está certa. Não podemos conceber que autoridades ganhem tão pouco, enquanto que outros, que não têm responsabilidades tão altas, percebam muito mais.

    ResponderExcluir
  2. Se os delegados ganham pouco, imagina os agentes...

    ResponderExcluir
  3. Desde quando delegado é carreira jurídica? Ou você é do Grupo Pol ou é do mundo jurídico. As duas coisas que não pode ser. Se fosse carreira jurídica, delegacia teria jurisdição e não circunscrição. A reivindicação é até justa, principalmente dos agentes que ganham uma miséria, mas os delegados estão querendo muito.Já não chega terem se desvinculado do Grupo Pol para efeito de salário, prejudicando os agentes que tinham seus salários vinculados ao dos delegados deixando-os à mingua?...Fala sério...

    ResponderExcluir