quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Aviso de pauta: Julgamento do caso Via Show acontece amanhã

Depois de vários adiamentos, os acusados do assassinato de quatro jovens em 2003 no estacionamento da casa noturna Via Show, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, enfim vão a julgamento amanhã.

Um oficial e dois praças da Polícia Militar, além de um segurança da Via Show, vão a júri popular nesta quinta-feira (27/8), às 13h, na 4ª Vara Criminal de Caxias pelo homicídio qualificado de Geraldo Sant’ Anna Junior, de 21 anos, Bruno Muniz Paulino, de 20, Rafael Paulino, de 18, e Renan Medina Paulino, de apenas 13 anos.

O capitão Ronald Paulo Alves Pereira, os praças Luiz Carlos de Almeida e Wagner Luís da Silva Victorino, este internado em manicômio judiciário, e o segurança Daniel da Rosa, são acusados de tortura e da execução sumária dos jovens, por volta das 4h40 do dia 3 de dezembro de 2003. Os corpos só apareceram seis dias depois, com as marcas de tiros de fuzil nas cabeças.

Espancamento
De acordo com a investigação policial, no estacionamento da Via Show, os jovens sofreram espancamento por policias militares que faziam 'bico' como seguranças da casa. Mais tarde, os rapazes foram executados em uma fazenda abandonada em Caxias.

Dos nove acusados, quatro foram condenados em julgamento anterior, mas os soldados Paulo César da Conceição e Eduardo Neves dos Santos estão em liberdade por força de liminar. Também já condenados pela chacina, Henrique Vitor Vieira e Fábio Vasconcelos cumprem pena de 68 anos de prisão.

A Rede de Comunidades e Movimentos contra a Violência convoca parentes de vítimas de todo o estado para mobilização durante o julgamento, no Fórum de Duque de Caxias. A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e da Cidadania da Alerj acompanha o caso.

O texto é da coleguinha Paula Máiran, assessora do deputado estudual Marcelo Freixo (Psol).

Nenhum comentário:

Postar um comentário