quarta-feira, 22 de julho de 2009

Traficante é preso no Dona Marta. E não foi pelo policiamento comunitário...

Como este blog fez questão de afirmar desde o início, o projeto da secretaria de Segurança de implementar um novo modelo de policiamento comunitário nas favelas não decreta o fim do tráfico de drogas, como o governo do estado faz questão de propagar. A iniciativa é válida e o modelo proposto é muito melhor do que os antigos PPCs, DPOs, e Gpaes já existentes e ineficientes. Mas é preciso ajustar.

Há pouco mais de uma semana, Mario Xavier, de 33 anos, o Mariozinho Tabajaras, foi preso em pleno Morro Dona Marta, em Botafogo, a primeira comunidade a ganhar uma unidade chamada pacificadora. Apesar da presença ostensiva da PM durante 24 horas por dia, o criminoso estava jogando baralho, na rua, no momento da prisão. E mesmo com prisão decretada pela Justiça, o traficante não esboçava qualquer preocupação, uma vez que estava na rua, com amigos.

Mariozinho só foi preso graças a iniciativa de policiais do 2º BPM (Botafogo), que decidiram passar na 10ª DP (Botafogo) para se informar sobre os criminosos com prisão decretada pela Justiça e pegar suas fotos. De posse das imagens, os PMs foram circular, como quem não quer nada, pela comunidade. E foi pela fotografia que Mariozinho foi identificado e capturado.

Segundo os PMs, ele seria o responsável pela venda de drogas que ainda acontece em alguns pontos da favela. Ou seja, ao contrário do que garantem as nossas autoridades, o tráfico de drogas continua no Dona Marta, mas sem armas e, ainda que indiretamente, sob proteção de uma unidade pacificadora. Afinal, qual quadrilha rival vai querer invadir oma favela onde terá de enfrentar traficantes rivais e também policiais militares. Infelizmente, é assim que é...

E foi no Dona Marta que a PM comemorou os seus 200 anos, em maio, numa festa em que a capitã Priscila, comandante da unidade pacificadora de lá, esteve presente (foto).

2 comentários:

  1. O governo Cabral/Paes (atualmente pode-se dizer que Prefeitua e Estado no Rio são uma coisa só) é muito bom em marketing. E só. Não tem segurança nem política de segurança? Criam "unidades pacificadoras" e tratam de mostrá-las na TV e nos jornais. Não tem saúde nem política de saúde? Criam tendinhas improvisadas para atender suspeitos de ter gripe suína e tratam de mostrá-las na TV e nos jornais. É só ação de marketing para tapar buracos criados por uma estrutura abandonada há tempos. Tudo com a complacência das imprensa amiga, que mostra esses remendos como reação positiva de governo atuante. Imprensa amiga que, claro, pode contar com uma parcela da verba de publicidade do governo para ajudá-la em tempo de crise.

    ResponderExcluir
  2. De fato, não há como não concordar. O marketing dos caras é realmente muito bom. Com relação à grande imprensa, gostaria de dizer apenas que é muito bom o advento dos blogs exatamente porque cada um de nós pode falar o que quiser e da forma que bem entender.
    Muito obrigado pelo comentário.

    ResponderExcluir