quarta-feira, 22 de julho de 2009

Mesmo sabendo ter Aids, marinheiro transa com mulher sem proteção e é denunciado

No dia 17 de junho do ano passado, um marinheiro do Hospital Naval Marcílio Dias, no Lins de Vasconcelos, que estava no fumódromo conheceu uma jovem que atuava como acompanhante de um paciente. Papo vai, papo vem, o cara conseguiu convencer a mulher a ir até o seu alojamento, onde mantiveram relações sexuais. Entretanto, o militar tinha Aids, sabia disso e não usou camisinha.

O tal marinheiro acabou de ser denunciado pelo Ministério Público Militar pelos crimes de lesão corporal grave e libidinagem. Por sorte, muita sorte, a jovem acabou não contraindo o vírus HIV, fato comprovado em exames.

O crime de libidinagem foi incluído no caso pelo fato de a relação sexual ter sido praticada dentro de dependências de instituição militar.

Mais detalhesacesse o link: http://www.mpm.gov.br/site/mpm/servicos/assessoria-de-comunicacao/acontece/militar-denunciado-pelos-crimes-de-lesao-corporal-grave-e-libidinagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário