terça-feira, 23 de junho de 2009

Erros da arbitragem empurram o Galo para a liderança

No ano passado, se falou muito que as arbitragens ajudaram o São Paulo a conquistar mais um título brasileiro. Agora, em 2009, os juízes têm sido responsáveis pela até então surpreendente liderança do Atlético-MG no Brasileirão. O Galo está na ponta da tabela com 18 pontos, três a mais do que o Internacional, mas teve ajuda direita da arbitragem em duas de suas vitórias no campeonato. Neste final de semana, o time mineiro vencia o Santos por 3 a 2 na Vila Belmiro quando, já nos acréscimos, Molina fez de cabeça o gol que seria do empate. Entretanto, o juiz Djalma Beltrami, que já tinha feito lambança ao terminar a partida e voltar atrás, anulou o tento alegando que houve falta de Kleber Pereira no lance, fato que não foi confirmado pelas imagens da TV. Roubo escancarado.

No jogo com o Grêmio, o Atlético já tinha sido beneficiado. No último minuto daquela partida, foi marcado um penâlti inexistente a favor dos mineiros que o atacante Diego Tardelli (foto) converteu e garantiu a vitória por 2 a 1. Sem os erros, o alvinegro teria menos quatro pontos e não estaria na liderança. Mas, como acontece na maioria das vezes, o Galo das Alterosas deve ser mais um "cavalo paraguaio" da competição.

Final de semana maluco
Por falar em Brasileirão, esse final de semana foi de resultados bem malucos. Quem diria, o Flamengo, após levar aquela chinelada do até então lanterna Coritiba por 5 a 0, meteu 4 a 0 no desfalcado Internacional com três gols do ainda fora de forma Imperador Adriano. O que dizer da derrota, em pleno Mineirão, do Cruzeiro para o pequeno Barueri por 4 a 2 e das vitórias do Avaí e do Vitória sobre Fluminense e Botafogo com gols no finalzinho das partidas. Tirando as péssimas arbitragens, o campeonato está bom demais, com jogos emocionantes, mas a disputa paralela da Libertadores e da Copa do Brasil está atrapalhando nitidamente algumas equipes.

Se o Brasileirão teve resultados doidos, o que falar da Copa das Confederações. Após levar duas pauladas da Itália e do Brasil nas duas primeiras rodadas, os Estados Unidos conseguiram uma improvável classificação para as semifinais ao bater o Egito por 3 a 0. Logo a seleção egípcia que vendeu caro a derrota para os brasileiros e venceu a Itália. Por falar na Azzurra, mesmo com a base do time campeão mundial, fez um papelão. Das duas uma, ou estão escondendo o jogo ou a geração de 2006 esgotou suas possibilidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário