sábado, 9 de maio de 2009

Terreirão: milícia, tráfico ou as duas coisas???

Por Marcelo Bastos

Noticia publica neste sábado sem qualquer destaque nos meios de comunicação é de chamar, e muito, a atenção. PMs apreenderam 5 quilos de cocaína e 4 de maconha em tabletes numa favela da Zona Oeste do Rio. O inusitado é que a comunidade onde a droga foi encontrada é o Terreirão, reduto seguro de milicianos há muito tempo, no Recreio dos Bandeirantes.

O tenente-coronel Ricardo Quemento, que há poucos dias trocou o 7º BPM (Alcântara) pelo 31º BPM (Recreio), disse que a ação na comunidade foi uma espécie de reconhecimento da área e que talvez a milícia que atue por lá não mantenha o mesmo padrão de atuação dos demais paramilitares, que exploram diversos serviços, mas costumam abominar o tráfico de drogas. Agentes do Serviço Reservado (P2), no entanto, receberam informações de que traficantes oriundos da Cidade de Deus, em Jacarepaguá, estariam migrando e escondendo drogas por lá.

Particularmente, acho essa hipótese pouco provável, uma vez que o Terreirão deve ser uma das áreas onde há mais policiais por metro quadrado na cidade. O delegado Carlos Augusto Nogueira, da 16ª DP (Barra), limitou-se a informar que tem inquéritos instaurados sobre a presença de milicianos na região. Ele disse acreditar que atualmente a comunidade esteja "meio abandonada", sem uma presença marcante tanto de paramilitares, quanto de traficantes. Disso eu também duvido.

Além da maconha e da cocaína, encontradas num matagal e cobertas por areia, no Beco da Fortuna, foi encontrado material para embalar drogas. Pelo menos 10 motos em situação irregular, usadas por mototaxistas, foram apreendidas. Um suspeito chegou a ser detido. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos para saber o que acontece no Terreirão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário