sexta-feira, 29 de maio de 2009

PM acusado de fazer segurança de traficante é afastado da corporação

A Polícia Militar decidiu afastar provisoriamente dos seus quadros o cabo PM que foi preso em flagrante pela Polícia Federal, em janeiro, acusado de fazer segurança para o traficante José Ricardo Couto e Silva, o Ricardo Paiol, que comandava o Morro do Turano.

Na ocasião, o PM e o traficante foram presos em uma clínica em Copacabana. Logo após a prisão, os agentes federais foram cumprir um mandado de busca e apreensão na casa do policial e encontraram um pequeno arsenal (3 espingardas, 1 revólver e 3 pistolas). A defesa do policial tentou argumentar que a relação dele com o traficante era apenas relacionada a serviços de capotaria, mas escutas telefônicas feitas pela PF indicaram que o cabo, além de ser segurança, também forneceria armas de fogo e munições para a quadrilha de Paiol.

O PM, segundo as investigações, também ajudava o traficante a deixar o seu reduto (o Morro do Turano) para visitar parentes e seus pontos de venda de drogas em uma cidade vizinha ao município do Rio de Janeiro. A decisão final ainda está para acontecer nas internas da Polícia Militar.

2 comentários:

  1. POLICIAL MILITAR QUE SE JUNTA COM TRAFICANTE TEM QUE SER EXPULSO MESMO!!!!

    SAFADO!!

    ResponderExcluir
  2. Definitivamente, companheiro, policial e traficante são coisas que não combinam, mas vamos aguardar o fim das investigações.

    ResponderExcluir