terça-feira, 14 de abril de 2009

Estadual do Rio lota mais os estádios, mas e daí? Futebol paulista ainda é muito melhor

Dia desses um sujeito postou um tópico no orkut dizendo que a imprensa paulista estaria morrendo de inveja só porque os jogos das finais da Taça Rio deram 70 mil pessoas cada um, enquanto que as semifinais do Campeonato Paulista foram disputadas em estádios apertados, com no máximo 40 mil pessoas. Para alguns radialistas cariocas, isso é motivo mais do que suficiente para mostrar que o futebol carioca é melhor.

Mas aí eu te pergunto: há quanto tempo um time do Rio de Janeiro não conquista um título brasileiro? (desde 2000). Há quanto tempo não vence uma Libertadores? (desde 1998). Portanto, quem deveria ter inveja é a imprensa carioca, não? Até porque, nos últimos cinco anos, os paulistas levaram todos os campeonatos nacionais e ainda têm seis times na primeira divisão do Brasileirão contra três cariocas e três times disputando a Libertadores contra nenhum do Rio.

A comparação entre os dois estados apenas pelo público é esdrúxula. O futebol paulista ainda é muito melhor. Mais estruturado, com mais dinheiro e times melhores. Se algum dos quatro grandes do Rio estivessem disputando o Paulistão certamente encontrariam dificuldades para se classificar entre os quatro, até porque, ao contrário do que acontece aqui, os clubes do interior são fortes, tanto que dois estão na elite do futebol brasileiro.

Pouca importância a competições nacionais
O carioca, incentivado pela imprensa (principalmente uma rádio, que diz ser o povo), é deslumbrado com seu campeonato estadual. O torcedor está dando muito mais importância ao torneio local do que a Copa do Brasil, competição que dá vaga na Libertadores. Talvez, para eles, vale mais gozar o vizinho do lado ou o colega da escola, trabalho ou botequim da esquina do que vencer um Brasileiro, por exemplo, e não ter ninguém para gozar.


Flamengo e Botafogo vão para o terceiro ano seguido decidir o campeonato. Ambos acumulam sucessivos fracassos em competições nacionais e internacionais nos últimos anos, mas matam um leão a cada dia para conquistarem o título regional. Afinal, conscientemente, sabem que esta pode ser a única oportunidade de conquista no ano. Times com torcidas no Brasil inteiro, mas que só cantam de galo mesmo dentro do Rio de Janeiro. O torcedor, no entanto, equivocadamente (diga-se de passagem), não leva isso em conta e abarrota os estádios, achando o máximo ver seu time ser campeão local.

Vem aí o Campeonato Brasileiro e as fases finais da Copa do Brasil. Toda essa festança acaba e a realidade vem à tona.

Nenhum comentário:

Postar um comentário