terça-feira, 24 de março de 2009

Facções encomendam homicídios de dentro do presídio de Catanduvas

A Polícia Federal (PF) apreendeu cartas que indicariam que bandidos ligados ao Comando Vermelho (CV) e ao Primeiro Comando da Capital (PCC) encomendariam homicídios de dentro do presídio de Catanduvas, no interior do Paraná, considerado de segurança máxima. O material foi encontrado com uma advogada, que seria do Rio de Janeiro, cujo nome não foi divulgado. Presa, ela seria uma espécie de pombo-correio dos bandidos.

Além da encomenda dos homicídios, as cartas traziam também agradecimentos dos detentos por outros assassinatos que já tinham sido cometidos. O contato direto da advogada seria um líder do CV, cuja identidade também não foi revelada pela PF.

Vale lembrar que estão presos em Catanduvas vários líderes do CV, entre eles, Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP. Já foi apreendida nesta cadeia, por exemplo, uma contabilidade da facção em 2007. Assassinatos também podem ter sido tramados lá, entre eles, o do diretor de Bangu 3 tenente-coronel da Polícia Militar José Roberto do Amaral Lourenço, em outubro do ano passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário