quinta-feira, 26 de março de 2009

E a operação na Rocinha vazou (mais uma vez...)

Por Marcelo Bastos

Apesar de não ter conseguido capturar o traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, chefe do tráfico na Rocinha, durante operação da Polícia Civil que contou com a participação de 350 agentes de várias delegacias, nesta quarta-feira, o resultado da ação até que foi bem razoável. Na tentativa de localizar o principal responsável pela invasão à Ladeira dos Tabajaras, no fim de semana, os policiais encontraram uma tolenada de maconha, estouraram dois laborátórios para refino de cocaína, além de uma oficina de armamentos e a apreensão de 15 armas, das quais três fuzis e míssil que certamente não pode ser disparado. Os policiais ainda encontraram 80 quilos de pólvora granulada, que seria usada para recarregar armas, um prejuízo financeiro para a ADA. Três bandidos foram mortos e outros seis, presos.

Operação vazou
Mesmo que o resultado da operação tenha sido muito comemorado pela cúpula da Segurança Pública, ele poderia ter sido ainda melhor caso a informação sobre a operação não tivesse vazado, mais uma vez, diga-se de passagem... Em uma escola que funciona na Rocinha, por exemplo, professores avisaram os alunos para não comparecerem nesta quarta porque haveria operação policial pela manhã. Outro indício de que essa informação tem a sua procedência foi o fato de um conhecida clínica de aborto que funciona na comunidade ter sido encontrada totalmente vazia pelos policiais. A unidade teria prestado assistência médica a um dos criminosos que participou do ataque ao Tabajaras. Um rastro de sangue foi visto na saída da clínica, mas dentro do imóvel não havia sequer uma maca.


X-9 de qualidade
Ao trabalho de inteligência da polícia, soma-se a seleção de seus informantes, sem os quais a maconha (foto) e os laboratórios de refino de cocaína não teriam sido encontrados durante a operação. Os próprios agentes consideraram os locais de difícil acesso, tanto pela complexidade espacial da favela, quanto pelo tamanho da Rocinha.

2 comentários: