sábado, 14 de março de 2009

Briga entre milícias esquenta na Zona Oeste do Rio e grupos migram para cidades do interior

Por Marcelo Bastos

Apesar de as autoridades do Rio afirmarem a todo tempo o seu empenho no combate às milícias do estado, o ataque de milicianos ao DPO de Sambaetiba, 4º distrito de Itaboraí, na madrugada deste sexta-feira, nos mostra que esses grupos, chamados de paramilitares, estão dispostos a expandir suas áreas de atuação. Apesar de haver informações no sentido da formação de uma grande cúpula desses criminosos, sabe-se que eles estão, na verdade, divididos, apesar concentrados na mesma região: a Zona Oeste do Rio.

De acordo com investigações da 35ª DP (Campo Grande), de um lado está o grupo chefiado pelo ex-PM Ricardo Teixeira Cruz, o Batman, que em outubro fugiu de Bangu 8 pela porta da frente. Os grandes líderes da 'Liga da Justiça', segundo o Ministério Público, são, no entanto, o ex-vereador Jerominho e o ex-deputado estadual Natalino, ambos presos. Do outro lado, está a figura do policial militar Francisco César Silva Oliveira, o Chico Bala, e seu bando, do qual fariam parte os quatro milicianos presos pelo ataque ao DPO, que terminou com a morte de um sargento e ainda deixou um cabo ferido.

Indício forte de que os milicianos presos são ligados a Chico Bala foi um documento de identidade encontrado no sítio adquirido pelo grupo, em Sambaetiba. A identificação é do ex-PM Alexandre da Silva Monteiro, o Popeye (foto abaixo), espécie de braço direito de Chico Bala. A mulher de Popeye também estava no sítio e foi detida para averiguação. Alexandre é indiciado num inquérito da 35ª DP (Campo Grande) por tentativa de homicídio. Ele foi um dos quatro identificados numa invasão à favela do Barbante, no início do ano, que deixou uma vítima inocente baleada. A ação foi filmada por câmera de um bar e publicada no jornal O Dia.


O grupo preso ontem, do qual faziam parte dois ex-PMs, tinha por objetivo o roubo de armas do DPO para se fortelecer e tomar o controle da favela da Reta, em Itaboraí,atualmente dominada pelo Comando Vermelho e que costuma servir de esconderijo principalmente para traficantes dos complexos de favelas do Alemão e da Penha, na Zona Norte do Rio. A briga pelo controle do transporte alternativo na Zona Oeste, no entanto, continua quente. Nesta quinta, duas vans que fazem o transporte alternativo em Santa Cruz foram incendiadas, possivelmente pelo grupo de Batman, que tentou impedir ainda que os topiqueiros circulassem. O transporte de vans e kombis é a atividade mais lucrativa para as milícias, seguidas da venda de botijões de gás e de TV a cabo pirata. Atualmente, milicianos tentam tomar de vez o controle da favela da Chatuba, em Mesquita, na Baixada, e no Cesarinho, em Santa Cruz, ambas em disputas contra o tráfico.

O vídeo deste post mostra o sítio adquirido pelos milicianos como base para atuar na região, que conta com campo de futebol, de vôlei, lago, piscina, churrasqueira, máquina de música e fliperama, além de três imóveis na mesma propriedade.


video

Nenhum comentário:

Postar um comentário